Sobre a ASCOP/SC

A Associação dos Conselhos Profissionais de Santa Catarina é formada por 23 conselhos que representam mais de 400 mil profissionais no estado. Pessoa jurídica de direito privado, a ASCOP/SC é constituída sob a forma associativa, tendo como atribuições debater questões de interesse comum, de cunho jurídico administrativo e político, entre outros, atinentes aos Conselhos Profissionais associados, exercendo defesa dos direitos e interesses coletivos destes nas esferas judiciais e administrativas.

Debater

Buscar o debate entre os Conselhos Profissionais de Santa Catarina, visando a valorização das profissões regulamentadas.

Fiscalizar

Desempenhar ao lado dos Conselhos, um papel fundamental na fiscalização das profissões.

Qualificar

Apenas os Conselhos Profissionais são capazes de proteger a sociedade de profissionais não qualificados.

Nossa História

A história da Associação dos Conselhos Profissionais de Santa Catarina (ASCOP) começa em 28 de julho de 1989, quando 11 Conselhos Profissionais, reunidos na sede do Conselho Regional de Medicina Veterinária, aprovaram o estatuto e elegeram a primeira diretoria do recém-criado Sindicato Patronal das Autarquias Federais de Regulamentação e Fiscalização Profissional Seccional e ou Regional em Santa Catarina. Como primeiro presidente foi eleito o médico veterinário Nereu Côrrea (CRMV/SC), tendo como secretária Ana Maria Juliano Cella (CRB-14) e Nelson Castelo Branco Napi (Corecon/SC), como tesoureiro.

 

Em 1º de janeiro de 1991, com mandato até 31 de dezembro daquele ano, assume uma nova diretoria, composta por Leo Meyer Coutinho (presidente – CRM/SC); Álvaro Luiz Parente (secretário – CRF/SC) e José Figueiredo de Bem (tesoureiro – Corecon/SC). Já a terceira diretoria, eleita para o exercício de 1992, tem como presidente reeleito Leo Meyer Coutinho (CRM/SC), secretária Raquel Ribeiro Bittencurt (CRF/SC) e tesoureiro Valmir Gentil Aguiar (Corecon/SC).

 

Em 18 de fevereiro de 1993, em assembleia geral extraordinária, é aprovada a alteração do estatuto e o Sindicato passa a se denominar SINPAFESC – Sindicato Patronal das Autarquias Federais Corporativistas em Santa Catarina, com o objetivo de defender os direitos e interesses coletivos dos sindicalizados. É eleita uma nova diretoria (gestão 1993), presidida pela administradora Evanir Dário (CRA/SC), que é reeleita em abril de 1994, passando o cargo, no ano de 1995, ao administrador Juliano Schmidt da Silva (CRA/SC), em uma diretoria que também conta com Lorena Machado e Silva (secretária – Coren/SC) e Nelson Pamplona da Rosa (tesoureiro – Corecon/SC).

A última diretoria do Sindicato, iniciada em 1997, tem como presidente o contador Sergio Faraco (CRC/SC), como secretária Maria Aparecida Sell (CRB/SC) e como tesoureiro Nelson Pamplona da Rosa (Corecon/SC). No dia da eleição, é aprovada a nova denominação da entidade: Sindicato dos Conselhos Profissionais de Santa Catarina (Sincop/SC).

 

No decorrer de 1998 começam os debates para transformar o Sindicato numa Associação, o que resulta, no final daquele ano, na aprovação da mudança e, também, dos procedimentos necessários para viabilizar legalmente essa transformação.

 

Em 9 de novembro de 1998, é constituída formalmente a Associação dos Conselhos Profissionais de Santa Catarina (ASCO/SC), em assembleia com a presença de 10 conselhos profissionais. Feita a eleição, a diretoria executiva permanece a mesma: contador Sergio Faraco (presidente – CRC/SC), tendo como secretária Maria Aparecida Sell (CRB/SC) e como tesoureiro Nelson Pamplona da Rosa (Corecon/SC). São criados os cargos de diretores de Divulgação; de Eventos e de Defesa da Sociedade.

 

A partir desta data, a ASCOP/SC já foi presidida por mais profissionais, todos presidentes de seus respectivos Conselhos na época que estiveram à frente da Associação.